21
jul-2015
Simbolo Oficial do Caminho de Santiago de Compostela.

Simbolo Oficial do Caminho de Santiago de Compostela.

27/06 -In this beautiful and warm afternoon of Saturday, June 27, 2015 , I came resume " El Camino de Santiago de Compostela " made the break on 07 June 2013. It was here in the Village of Sahagun who had to stop in 2013 , and today again my most important experience to date living.
My intention is not to give advice or tell you how you should do the " Camino " , but do want to express my most fantastic experiences.
As had already arrived in Madrid the 20:24 , I came directly to the City Hostel ( Former Ig.lesia de la Trinidad ) . I'll tell you one thing: The place is very cool, because space and comfort abound

Conserva no seu interior os restos dos Santos Facundo e Primitivo.

Iglesia San Juan de Sahagun

Iglesia De La Trindad

Arco de San Benito

28/06 -Woke up early and I was ready for my long-awaited departure. It was 6:30 am and the temperature had already reached its 18 degrees . My destiny was to Mansilla de las mules ( 37Km de Sahagun ) . Then walking out and looking at the time and date. I thought about some futile things and suddenly started singing alone ..... ( too good feeling ) .

Saindo de Sahagun logo pela Alvorada.

Saindo de Sahagun logo pela Alvorada.

Passaram-se 4.7Km  e apenas 1 hora de caminhada, foi quando cheguei à um vilarejo tranquilo chamado: Calzada del Coto. Vi casas construídas com serragem com suas amplas janelas e fiquei maravilhado com tanta simplicidade mas muita criatividade.Casas construidas de modo totalmente rústico.

Casas construidas de modo totalmente rústico.

Porém continuei minha caminhada, agora em busca do meu café da manhã que ainda não havia tomado.
Outro vilarejo Interessante foi Bercianos del Camino, (5,7KM) de caminhada, que levou mais 1.25mins e foi lá que encontrei uma fonte de água natural e fresca. Descansei por uns 20 minutos pois o sol já estava começando a fazer sua “aparição” sem perdão.
Foi somente mesmo chegando à El Burgo Ranero, (7,7KM) que fui tomar meu café da manhã, em uma cafeteria ultra pitoresca. Foi muito gostoso e por lá fiquei por 2 horas, escutando uma musica de fundo, tomando uma Sopa tradicional chamada: Gazpacho (sopa Gelada de Tomate e vegetais). Nunca se pode esquecer de carimbar seu “passaporte de Peregrino” por todos os lugares que se para e passa.

Cafeteria El Camino que fica em El Burgo Ranero

Cafeteria El Camino que fica em El Burgo Ranero

Fui derrotado pelo cansaço fisico e mais ainda pelo Sol que simplesmente decidiu raiar com super potência medindo nos termômetros 37 graus. Daí, resolvi pernoitar em Reliegos de las Matas (12.5Km). Lá eu avistei o Albergue logo na entrada do vilarejo e literalmente pedi arrego. Fui diretamente para o chuveiro e por lá fiquei por uns bons 25 minutos.

29/06 –Hoje dia, 29 de Junho acordei as 06:00, tomei meu banho, um rico café da manhã e lá estava eu mais uma vez desafiando o “Camino”. Desta vez comecei minha caminhada com uma meiga e charmosa garota americana chamada: Severine. (A mesma pessoa a quem um recado havia sido deixado por outro peregrino no Caminho. Achei o bilhete uma coisa tão legal e original que resolvi tirar uma foto.

Bilhete a Severine

Bilhete a Severine

Ela começou a contar-me o motivo de sua vinda ao Caminho de Santiago, e por ali passamos umas 3 horas juntos. Depois parei para descansar um pouco e ela resolveu continuar.
Meu destino final desta vez eu consegui chegar, que foi a cidade de León. Me hospedei em um albergue chamado: Check In (local hiper limpo, moderno, bonito e super confortável. Super recomendado por mim!!!). Cheguei em León absolutamente derrotado pelo cansaço causado pelo sol e literalmente peguei o primeiro  Albergue que encontrei chamado Check In. Um local muito limpo, confortável e moderno.Subindo ladeira antes de chegar a León

Subindo ladeira antes de chegar a León

Albergue Check In

Albergue Check In

Catedral antiga

Catedral antiga

León, cidade antiga

León, cidade antiga

Calle Renueva

30/06 –Na manhã seguinte, sai caminhando passando pelo centro histórico de León e foi muito legal pois o dia ainda estava amanhecendo. A cidade estava acordando e vi lugares fantásticos tais como:Catedral de León

Catedral de León

Continuei meu trajeto com o objetivo de dormir em Hospital de Orbigo (26.2 Km de León), passando por Vilarejos como: La Virgen Del Camino (7.3KM) Onde parei na Igreja de Nossa Senhora e fiquei lá dentro meditando por uns 40 minutos e rezando também, afinal era Nossa Senhora, que eu adoro tanto.

Igreja da Virgem Maria

Igreja da Virgem Maria

Meu Amor e devoção a Nossa Senhora, anda comigo.

Meu Amor e devoção a Nossa Senhora, andam comigo.

Depois Valverde de la Virgen (3,8KM) e consequentemente também Villadangos de Palarmo, onde fiquei muito emocionado com um gesto nobre de um morador, que dispõe a todos os peregrinos uma cesta onde tem: Biscoitos, balas e ate pele frita. Também deixa um livro de assinaturas e agua potável. Encontrei  com ele varrendo a calçada e vi logo ao lado sua horta cuidada com extremo carinho e dedicação.

Parei rapidinho para um Café da manhã e continuei minha caminhada. O maravilhoso Sol que tanto amamos, resolveu neste dia 30/06/15 as 09:30 não apenas brilhar lindamente, mas também resolver tostar todos nós (rsrsrsrsr). Ele foi literalmente sugando toda a energia dos peregrinos e conversando com alguns deles, me diziam que haviam mudado de ideia em relação ao destino escolhido para pernoitar e ò antecipariam pelo Local mais proximo. Eu mesmo, não tive outra alternativa e parei em San Martin Del Camino (4.3km) sendo um vilarejo não muito atraente, mas que provinha um albergue bem familiar e aconchegante, onde também fui privilegiado  de receber uma massagem de um dos fisioterapeutas que fazem um rodízio semanal e provem massagem de 30 minutos as peregrinos.
Vou lhes dizer uma coisa: Eu já havia então entrado no clima do “Camino” e quando o rapaz me disse que a massagem era um gesto de solidariedade, eu abri a boca a chorar.

Alinhamento dos planetas Jupiter e Vênus.

Logo em seguida, fui para o jardim do Albergue e esperei para o ver o fenômeno Natural onde os Planetas de Venus e Plutão estariam muito próximos e poderiam ser vistos a olho nú, uma vez que anoitecesse. A noite caiu as 22:09 (estava pendurado de sono) mas eu esperei, vi e registrei com uma foto.

01/07 –Hoje, dia 01 de Julho, eu resolvi madrugar, Pois comecei a caminhada as 05:00 da manhã para respeitar a fúria do Sol (rsrsrs) e enganar ele um pouco. Sai feliz da vida, com um sentimento de carinho e companheirismo a mim mesmo. É demais!

Dois Peregrinos na Alvorada.

Dois Peregrinos na Alvorada.

Cheguei as 07:00 em um pitoresco vilarejo ( o mais bonito que vi nesta segunda fase de minha caminhada até o momento), chamado Hospital de Órbigo (7.7 km).

Vilarejo de Hospital de Órbigo

Vilarejo de Hospital de Órbigo

Lá achei esta linda Cafeteria (Puente de Órbigo) com um enorme jardim de fundo com uma fonte e muitas flores. Enquanto eu estava dando inicio ao meu café da manha, escutei este barulho estrondoso de sinos. Achei que eram as Henas do Papai Noel e achei que ele estava fazendo o “Camino” também. Mas não era! Por ali na frente da cafeteria passava um Pastor e suas centenas de Ovelhas. Eu me senti muito lisongeado em ter visto aqui bem na alvorada. Foi demais!

Pastor e suas ovelhas.

Pastor e suas ovelhas.

Puente de Órbigo

Saindo da Cafeteria, me deparei com esta linda ponte (estilo a muralha da China), muito linda e que levava para o Vilarejo.

Puente de Orbigo.

Milharal a Caminho de Astorga

Continuei minha caminhada saindo de Hospital de Órbigo e cheguei à Astorga (12,8 KM) e o caminho começou a ficar lindo demais. Como havia visto desde quando fiz pela primeira vez há um ano atras. Vi campos de trigo e lindas plantações de milho contracenando com o céu fantástico possível.

Plantação de Trigo com as Papoulas salientando.

Plantação de Trigo com as Papoulas salientando.

walk__20

Cruzeiro de Santo Toríbio

Repentista ganhando seus trocados.

Foi demais, quando passei por San Justo de La Vega que fica muito proximo à Astorga (4KM). Foi lá que além de um lindo cruzeiro de cima da colina, vi também um repentista muito show de bola.

Pequeno Cachorro atravessando o riacho.

Gostei demais quando cheguei aos “pés” da cidade e vi esta linda ponte sobre um córrego e que do lado direito tinha este cachorro brincando dentro do Córrego.

Jovem Senhor, cuidado de sua rica horta

Logo ao lado trabalhava o dono do cachorro, colhendo suas hortaliças na maior paz. Aquilo foi bom de observar sem que ele me visse para que não sentisse desrespeitado.

Ponte pequena medieval

Ponte pequena medieval

Chegando em Astorga, visitei um parque lindo que mais parece um forte onde pode-se avistar uma parte da cidade baixa.
walk__53

Fuscão Preto… Etaaaa

Feira de Carros Antigos e Clássicos na Plaza Mayor

De la, prossegui para o centro da cidade de acordo com a indicação das setas amarelas também. Cheguei a Praça Mayor  de Astorga, onde acontecia uma feira de carros antigos e clássicos.Outro Lugar em Astorga muito interessante, foi ver o Palácio Episcopal de Astorga. Infelizmente não pude entrar, mas tirei lindas fotos no Jardim (permitido e gratuito)Palácio Epsicopal de Astorga

Palácio Epsicopal de Astorga

Jardim do Palácio Epsicopal de Astorga.

Jardim do Palácio Epsicopal de Astorga.

Saindo de Astorga, passei por Vilarejos muito lindos e aconchegantes, um deles me chamou muito a atenção que foi: El Ganso. Ainda mais por sua linda Igreja e logo ao Lado o Albergue onde fique por aquela noite. Albergue Gamino.

Igreja Paroquial de Santiago em El Ganso

Igreja Paroquial de Santiago em El Ganso

Lua cheia, Nossa Senhora do Silêncio

02/07 – Um dia muito importante em minha vida. Pois trata-se do 18º aniversário de um acidente que sofri em minha terra natal, precisamente às 09;15am. Onde um motorista de uma carreta teve a infelicidade de estar predestinado (assim acredito eu!) de entrar com sua carreta na contra-mão de uma curva acentuada e massacrar meu Fiat Uno preto que havia comprado há 7 dias apenas. Bom, Nossa Senhora do Silêncio (como era chamada a Lua por Fernando Pessoa), estava majestosa as 05:15  e me acompanhou até a alvorada que aconteceu uma hora depois.Nossa Senhora do Silêncio na alvorada

Nossa Senhora do Silêncio na alvorada

Era apenas eu ela, mas para mim bastava, uma vez que, começou a passar um filme de minha vida onde eu me certifiquei que tenho muito que à aprender e agradecer.

Minhas pernas que um dia quase perdi.

Minhas pernas que um dia quase perdi.

O caminho ficou muito mais gostoso e bonito,ainda mais quando me deparei com um “presente dos Deuses” há 2 km antes de chegar em Foncebadón, pois no meu do mato eu me deparei com um saxofonista detonando em natureza nua. Pronto, ali mesmo eu já tinha ganhado o dia!Saxofonista em Santa Colomba de Somoza

Saxofonista em Santa Colomba de Somoza

Chegando a Foncebadón eu parei nesta cafeteria estilo fazenda mesmo e descansei por uns 50 minutos. Continuando minha caminhada, há 2KM dali em encontrei a tão famosa Cruz de ferro.

Cruz de Ferro, em Foncebadón

Considerado um dos monumentos mais singelos do caminho. A cruz original encontra-se no Museu dos Caminhos de Astorga e em seu lugar foi posta a replica do ano em que eu nasci. (1976). Logo após eu cheguei a um local muito místico chamado Manjarín, onde encontrei este lindo comércio que mais parecia uma casa de um Bruxo. Lá eles vendiam adornos e também ofereciam café, biscoito entre outras guloseimas aos peregrinos por qualquer donativo (não era compulsório). Descansei bastante e continuei minha jornada.

Lugar místico em Manjarín

Lugar místico em Manjarín

Descanso em Majarín

Descanso em Manjarín

Adornos vendidos

Adornos vendidos em Manjarín

Majestosa e Sempre, Nossa Senhora

Majestosa e Sempre, Nossa Senhora

03/07  – Depois de pernoitar em um dos vilarejos mais charmosos que passei, Molinaseca, com seus 825 habitantes e por onde passa o rio Meruelo e também onde descansei muito, nadei e depois escutei um blues de bom tom ao entardecer, saboreando uma porção de lulas fritas e um bom vinho tinto. Fui dormir na ansiedade para que chegasse o novo dia.

Ao Leito do Rio Meruelo

Saindo de Molinaseca as 07:00 da manhã, iniciei meu dia pensando na família, nos meus conceitos e tentando achar soluções construtivas aos meu “erros”. Nisto o tempo foi passando e quando percebi já estava chegando a Ponferrada. Uma cidade com 67 mil habitantes e que para mim mais parecia uma super metropole, havendo passado e acostumado com vilarejos tão pequenos no caminho.Estátua del Templário

Estátua del Templário

Calle Del Reloj, Ponferrada

Calle Del Reloj, Ponferrada

Basilica de Nuestra Señora de la Encina

Basilica de Nuestra Señora de la Encina

Estátua del Templário

Estátua del Templário

Castelo dos Templários

Castelo dos Templários

Castelo del Templário de Ponferrada

Castelo del Templário de Ponferrada

Ponferrada tem seu lindo Castelo dos Templários, que praticamente é o que faz destaque na cidade. Passei por lindos monumentos e museus e a Torre do Relógio.

Entrada do Castelo de Ponteferrada

Entrada do Castelo de Ponferrada

Imagem de São Roque

Foi onde também consegui sacar um dinheirinho, uma vez que caixa eletrônico pelo caminho não é muito fácil de ser achado. Mas dando procedimento ao meu dia, passei por: Columbrianos, Fuentes Novas, Camponayara (onde comprei meu chapéu de palha) Cacabelos, Pieros e pernoitei no lindo vilarejo chamado: Villafranca del Bierzo._STR9963

Paroquia de Santa Maria e Imagem de São Roque.

Cupula da Paroquia de Santa Maria

Cupula da Paroquia de Santa Maria

Campo florido em Fuentes Nuevas

Campo florido em Fuentes Nuevas

Descanso sobre as aguas.

Descanso sobre as aguas.

Casa que fica após Pieros.

Casa que fica após Pieros.

O dono do albergue adora Brasileiros e tudo sobre o Brasil

O dono do albergue adora Brasileiros e tudo sobre o Brasil

Jantar de confraternização.

Jantar de confraternização.

Uma pose nunca é demais.

Uma pose nunca é demais.

Anuncio do albergue

Anúncio do albergue em Villafranca del Bierzo

Local fantástico, Albergue Camino del Sol

Local fantástico, Albergue Camino ao Sol

04/07 – Depois de passar uma noite na Pitoresca Villafranca Del Bierzo, saí bem cedo (06:00) e passei pelo centro do Vilarejo que tem 2417 habitantes. Foi lá que a mãe natureza me apresentou o Rio Valcarce, onde fui acompanhando-o por mais de 17KM. Este Rio passa por muitos lugares absolutamente estonteantes. Mesmo porque de VillaFranca para frente, começa a ficar com mais aclives em direção as montanhas. Passei por Vilarejos como: Pereje, Trabadelo, La Portela de Valcarce, Ambasmestas, Vega de Valcarce, Ruitelán. Mas foi em Las Herrerías que fiquei encantado com seu estilo totalmente rural. Decidi então parar para almoçar e depois fazer a “Siesta” na beira do Riacho.Riacho de Las Herreiras

Riacho de Las Herreiras

Depois de uma boa soneca, pegar agua da fonte em Las Herreiras

Depois de uma boa soneca, pegar agua da fonte em Las Herreiras

So não esperava que depois daquele almoço tão saboroso e a dormida deliciosa que tive, eu iria subir uma SUPER montanha que fica à 1100 Mts acima do nível do mar. Vou ser sincero: Se eu sofresse de algum problema cardíaco, certamente eu não iria concluir aquela subida. Mas logo em seguida cheguei em um pitoresco Vilarejo chamado: La Faba.Foi Lascada esta subida

Foi Lascada esta subida

Aclive forte mas paisagem recompensou.

Aclive forte mas paisagem recompensou.

Cafeteria e Restaurante vegetariano/vegano.

La tem esta cafeteria e cantina vegetariana, onde conheci uma brasileira (Jane) que abandou o caminho para trabalhar voluntariamente (por comida e acomodação). O lugar é muito gostoso!Lugarzinho bom demais..

Lugarzinho bom demais..

Apesar de tanto esforço físico, devo confessar que foi muito prazeroso estar no meio de tanta Natureza viva, ar fresco, agua cristalina, pássaros, etc. Cada vez mais que eu caminhava, mais interessante ficava a paisagem. Porem não aguentava mais a subida (devo confessar) decidi então pernoitar em La Laguna. O albergue se chama La Escuela. Mas infelizmente eu fui devorado por percevejos que estavam na minha cama a noite. Eles realmente detonaram com minhas pernas, pés, costas e Braços.

Meu Pé devorado por percevejos.

05/07 – Bom, nem sei como começar a contar sobre a minha ultima noite no Vilarejo de La Laguna. Estes malditos não me deixaram dormir, daí eu levantei e passei a noite admirando a lua e a sombria vegetação.
Depois de ter acordado de um sono que não dormi, tomei um bom banho, me vesti e lasquei as pernas na estrada. Dona “Mãe Natureza”, encarregou-se de reservar uma linda manhã de neblina e orvalho para mim.

Comecei o “Camino” contemplando e até que cheguei a um local muito esperado, que era a divisa entre as Províncias de Castilla Y León Galícia que fica bem no meio da montanha simbolizado por um tipo de Jazido com o Sinal do “Camino”. Pronto, há apenas 1 quilômetro depois da divisa, estaria o vilarejo de Cebreiro ( 2,4KM de La Laguna e com seus 27 Habitantes).

Nebulosa manhã na divisa das províncias.

Albergue Municipal de Cebreiro, com estudantes iniciando o Camino

Passando pelo Albergue municipal onde assustadoramente eu vi um grupo de estudantes que estariam começando o “Camino” naquele dia. (conversavam muito alto às 07:00, como bons adolescentes que eram). Mas, nem mesmo isto me incomodou tanto!Gato chateado na Janela, por ter ficado do lado de fora.

Gato chateado na Janela, por ter ficado do lado de fora.

Passando pelas vielas avistei um Gato na Janela de uma residência que me parecia ter ficado trancado pelo lado de fora, e eu não resisti em resgatar este momento de tormento do gato. (mesmo ter ficado morrendo de dó).

Pulseira em Cebreiro com muita neblina

Pulseira em Cebreiro com muita neblina

Vi também uma “Pulperia” (local onde vende-se Polvo)  muito charmosa mas que ainda estava fechada, pelo horário.

Já estava eu novamente nas trilhas do “Camino” e logo dentro de uma verde, densa e estonteante floresta com muitas subidas. Foi muito gostoso escutar “O barulho do silêncio”,  e ver toda aquela vegetação. Logo comecei a descida sentido a Liñares onde avistei quatro rapazes Italianos, que ajudavam um deles a mobilizar o tornozelo. (coisas do “Camino”).

Italianos em manutenção.

Italianos em manutenção.

Quando cheguei em Liñares, via que era mesmo um minúsculo vilarejo, pois na sua entrada, já conseguia ver o final do lugar. Mas entre este curto percurso, parei de frente a um celeiro e vi o casal trabalhando na retirada de leite das vacas. Algumas delas ainda amamentavam seus filhotes. Fiquei ali viajando naquele ato todo. Que delicia!

Vacas no celeiro

Vacas no celeiro

Cheguei logo depois, ao Mirante de San Marco e lá tirei uma linda foto com a estatua do peregrino.

Estatua de San Marco

Estatua de San Marco

06/07 – Depois do privilégio de ter passado a noite em uma casa absolutamente fantástica de uma família que me acolheu, continuei minha caminhada com corpo e mente completamente descansados. Porém não sabia que o caminho à frente teria tanta subidas e descidas acentuadas. Comecei a escutar as músicas que mais gosto e que combinaram perfeitamente com a natureza, tais como: escutar Milton Nascimento cantando travessia, escutar Gonzaguinha cantando grito de alerta, escutar Mônica Salmaso cantando o canto de Yemanjá.Caminho

Caminho

07/07 – Hoje acordei às seis horas da manhã, e logo comecei a minha caminhada por volta de 6h50 da manhã. Até então, a caminhada tem sido muito tranquila e dediquei o meu tempo a pensar no nada. Mesmo assim a natureza se encarregou de me trazer trilhas maravilhosas e foi então que comecei a fazer uma combinação perfeita entre natureza e música. Passei pela cidade de Portomarín que fica o leito de um lago belíssimo e muito grande, mas decidi continuar minha caminhada por +7 km onde parei para descansar em Gonzar. Enttrada de Portomarín

Escalinata e Capela de las Nieves

Igreja de San Nicholas em Portomarín

Igreja de San Nicholas em Portomarín

portomarin1

Parei um pouco em Costamaior, onde bati um ligeiro papo com uma senhora simpática dona do bar e tomei um suco de laranja e novamente botei o pé na estrada. Desviei 100 metros do Caminho e fui ver a cidade de Costamaior histórica, onde ficaram somente as ruínas. Cidade aintga de Costa Mayor.

Cidade aintga de Costamaior

Logo a 3 km após cheguei no vilarejo de Lingode. Fui abordado por uma simpática senhora que me perguntava se eu gostaria de ter um selo do caminho no meu passaporte. A mesma me convidou para entrar neste aconchegante albergue, onde decidi ficar pela noite também. Devo confessar que foi a melhor escolha que fiz por este caminho de Santiago, pois ali passei uma linda e harmoniosa noite de confraternização com os peregrinos. Fizemos umas dinâmicas muito interessantes, aonde cada um de nós contava de suas experiências ir as coisas que gostaríamos que tirássemos das nossas “mochilas”, tais como as coisas irrelevantes de nossa vida. O mais interessante é que neste albergue acomodação, alimentação, o banho, tudo era gratuito para fazer justo o significado deste caminho. Assim como era feito antigamente!_STR0126

Jantar de Confraternização

Jantar de Confraternização

08/07 – Hoje foi um dia que tirei para meditar, contemplar e não pensar em muita coisa. Por isso não quis tirar fotos ou gravar nada para dedicar meu tempo com a natureza completamente como pedia a minha Alma. Porém as seis horas da tarde cheguei a Ribadio debaixo, pitoresco local à beira de um rio que é atravessado por uma ponte medieval em arco. Pula resolvi ficar pois já havia caminhado por 38 km estava praticamente esgotado fisicamente. Ficar no albergue foi uma experiência muito legal, pois apesar de ser muito grande era muito pitoresco pois estava as margens deste lindo córrego. Onde muitos peregrinos colocavam seus pés na água gelada.

Descanso dos Peregrinos no Albergue de Ribadio de baixo

Descanso dos Peregrinos no Albergue de Ribadio de baixo

09/07 – Às 7h10 da manhã deixei o Albergue, passei na cafeteria ao lado e fiz o meu desjejum. Infelizmente há pessoas que não pegam a mensagem do caminho, e esse senhor que não tinha o que fazer passou por trás de onde eu estava sentado conseguiu derrubar o meu cajado e quebrou a cabaça que estava nele pendurado. O caminho te ensina muito a desapegar-se das coisas materiais, porém as coisas sentimentais são muito difíceis. O meu cajado faz parte do meu caminho, todos os seus adornos me entretiam fazendo parte de todo conteúdo das coisas que comigo estavam em me acompanhavam.

Não fiquei com raiva, mas fiquei com profundo sentimento de tristeza ao ver que as pessoas simplesmente vivem dentro de uma bolha, e as coisas ao redor para elas não importa. Este senhor apenas pediu desculpas de uma forma tão superficial, que para mim não alterou em nada!
Bom, hoje meu penúltimo dia e neste exato momento faltam apenas 32 km para chegar a Santiago de Compostela. Olhando as coisas pelo lado positivo a minha única preocupação do dia é decidir se deixo a cabaça quebrada para trás e compro uma nova ou fico com a mesma. Veremos no final do dia!

Minha decisão foi de manter a cabaça quebrada e comprar uma outra nova e colocar junto! Também decidi ficar pela cidade de Pedrouzo, onde iria rever peregrinos que já estava acostumado há ver todos os dias. Fiquei no albergue muito legal que tocava música clássica bem baixinho para que os peregrinos pudessem descansar. Depois de jantar fui direto para cama dormir e esperar que chegasse este lindo dia 10 de julho.

10/07 – chegou grande dia! Assim eu pensei quando acordava às 4h30 da madrugada, tomando aquele belo banho e colocando minha roupa de peregrino que já estava habituado todos os dias. Ainda era muito escuro quando sai do albergue. Mas tinha mais ou menos uns quatro peregrinos junto a mim, e assim começamos nossa caminhada final que seria de precisamente 21 km até a Catedral de Santiago.

A caminhada em si foi muito boa, pois escutava apenas barulho de pássaros vento e a árvore balançando. Estava muito escuro mas mesmo assim conseguimos atravessar uma linda floresta, que vem a ser iluminada na Alvorada que aconteceu às 5h45 da manhã. Passei por pequenos vilarejos mas foi monte do gozo que junto com outros peregrinos paramos para fazer o nosso desjejum. Daí ansiedade chegou intensa, pois já sabia que apenas faltavam 5 km!Momentos finais.

Momentos finais.

A minha última subida antes de Santiago foi muito importante pois paramos neste lindo monumento._STR0147 _STR0150

Logo que avistei a cidade de Santiago de Compostela, a sensação foi de ter o coração saindo pela boca. Junto a este sentimento tão forte veio o choro de alegria, realização e conquista. Ali chegava eu a Santiago de Compostela!Entrada da Cidade de Compostela.

Entrada da Cidade de Compostela.

_STR0184

Lateral da Catedral de Santiago.

Lateral da Catedral de Santiago.

_STR0195

Artistas ao lado da Catedral.

Artistas ao lado da Catedral.

Pose em frente a Catedral que parecia fazer parte de mim.

Pose em frente a Catedral que parecia fazer parte de mim.

 

Daqui alguns dias irei colocar algumas atualizações no final desta matéria e também preparar os videos que fiz durante todo o trajeto e das duas fases.

Não deixem de ver as fotos da Galeria clicando aqui

0

 likes / 0 Comments
Share this post:

comment this post


Click on form to scroll

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec